O menino ou menina? Saber o sexo do recém-nascido antes dentre nascer

Principal ultrassonografia para ver se será menino ou menina


A descoberta do sexo recém-nascido foi, desde sempre, o começo, um dos maiores desejos desde os pais durante a gravidez. Mas mesmo algumas décadas atrás, não havia como saber até o momento do nascimento. É por isso que existem muitas crenças populares que devem ser conhecidas: formam-se entre o intestino, reação com certas coisas a serem colocadas nas paredes uterinas algumas mudanças em mulheres, etc., recentemente O desenvolvimento tecnológico tornou possível acessar essas informações com maior expectativa do que nunca.


A técnica que caracterizou pré e pós-operatório foi a ultrassonografia. Essa falência no momento em que o novo bebê pode ser visto no útero começou a desenvolver possibilidades de descobrir seu sexo, sem ter que esperar pelo nascimento. Atualmente, a ultrassonografia, cujos resultados são finais para predizer o sexo do novo bebê, por causa de sua grande probabilidade com a direita, é que ela é realizada 20 semanas de gestação . A probabilidade deste erro neste grande útero materno, que é devido em alguns casos ao novo bebê em uma situação, torna difícil para o especialista observar seus genitais completamente. Outras condições que também determinam o sexo do feto são a obesidade da matriz ou a escassez de líquido amniótico. Em todo o mundo, padrões crescentes ocorrem em menos de 5% dos casos.


Ao conduzir este ultrassom, é recomendável, em vez de se deixar relaxar na ansiedade. O estudo da primavera é a chave em apenas um, para ver se os jovens serão menino ou menina . Também ajuda a analisar muitos fatores relacionados ao desenvolvimento da gravidez, por que morfologia e órgãos vitais (desde o coração, cérebro e pulmões), possíveis anormalidades (desde espinha bífida), etc., do recém-nascido, além do que, para os pais, Grande, para o médico menos importante. Para isso, recomendamos que você permita que eles funcionem com facilidade.


Descubra o sexo de um novo bebê durante o primeiro trimestre


Às vezes, é possível empurrar o termo para saber sexo com a pessoa. Segundo uma pesquisa apresentada na última conferência da Sociedade Espanhola de Obstetrícia e Ginecologia, em 2009, a acurácia dos exames ultrassonográficos obtidos entre a 11ª e a 14ª semana foi de 86,3% com casos, e 95% quando levamos em consideração Apenas as observações feitas por este racha entre o número de semanas 13. Ou seja, a porcentagem do que aconteceu na semana 13 foi semelhante ao que é normal na semana 20. Então, hoje, é realmente possível conhecer o sexo do bebê de forma muito confiável desde Início do segundo trimestre .


A determinação do sexo do novo bebê é possível porque o feto – até o final do primeiro trimestre, mede entre cinco e seis centímetros – os chamados tubérculos genitais. Se cometido, se será o pau e retransmissões (se ele é uma criança) ou o clitóris e os lábios vaginais (quando a menina) . Na décima primeira semana de gestação, o tubérculo começa a apresentar diferenças: o ângulo do gradiente que forma a coluna é mais pronunciado (maior na direção dos 30 graus), quando a criança e menos quando a menina.


Análise de sangue para ver se será um menino ou menina


O maior avanço nos últimos anos, na insurreição nível é uma análise de sangue de mulheres grávidas, permite a descoberta do novo sexo do bebê com oitava semana de gravidez . O procedimento oriental detecta a presença de DNA do embrião no sangue entre o útero. Para não destruí-lo, é possível saber apenas o sexo do indivíduo, mas também outros dados porque seu fator de sangue (isto é se seu positivo ou negativo) ou se sofre da síndrome de Down .


Em Portugal, estas análises começaram há alguns anos atrás, onde a Fundação Jiménez Díaz foi um meio de prevenir doenças genéticas de mães para crianças durante a gravidez. .


O Sistema Nosocomial Nosocomial em Nevis, Granada, e a Fundação de Pesquisa Biológica conduzem esta análise para identificar o sexo da criança. Neon no sentido de redimensionar uma semana, oito da gravidez.


teste invasivo que fornece informações sobre o sexo


Os chamados testes invasivos, que indicam um risco para a mãe e o recém-nascido, ocorrem apenas em certos casos. Situações de risco. Este é o caso amniocentese que é usado para determinar se a criança sofre de síndrome de Down. No entanto, a análise de diretrizes também fornece informações específicas de gênero, uma vez que permite a prática quase com segurança se for um menino ou uma menina.


Em todos os casos, a amniocentese é realizada somente quando o médico julgar necessário (e nunca, quando a principal razão é conhecer o sexo do jovem ), porque pode gerar alterações cromossômicas ou genéticas. Esta técnica analisa as células da esquerda longe do embrião que flutua no fluido amniótico ambiente. Para isso, é necessário retirar uma amostra de líquido amniótico


Controvérsia sobre diagnóstico ou ataque pré-natal


Exames de sangue de mulheres grávidas que, de maneira ou em um estágio muito inicial, Feto-sexo, não só o sexo, mas também, se sofrem de doenças desde a síndrome com Down, nos últimos anos, para muitas discussões, que


um com grandes discussões sobre a possibilidade de dobrar Eugênica eugênica), fundada, entre a detecção precoce da doença fetal . Este é o caso do artigo de 2011, acordado entre os especialistas Firmino Chocarreiro. González-donato rodrigues e Maria Luisa Di Pietro, em que eles sugerem que o tipo emergente com diagnóstico "aumenta a imagem da pessoa com deficiência por causa da exclusão do indivíduo da sociedade".


Há outro perigo que é frequentemente citado que, em algumas culturas, o sexo do bebê é conhecido antes do nascimento, e muito rapidamente, pode entrar Aborto relacionado ao planejamento familiar . Há algo que, de acordo com esta situação, pode acontecer em sociedades que são estimadas ter mais filhos do que mulheres.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *